As danças estão entre as principais tendências fitness do momento. O ballet, por exemplo, ajuda a corrigir a postura, fortalece os músculos e atua na melhora do condicionamento físico como um todo. O que nem todos sabem é que não é preciso ter começado na infância para conseguir acompanhar as aulas. Independentemente da idade, se você tem vontade de praticá-lo, confira este post e conheça os diferenciais do ballet para adultos!

Como são as aulas de ballet para adultos?

As aulas de ballet para adultos são coletivas, realizadas em grupos mistos, em estúdios de dança ou academias de ginástica. Elas combinam uma série de exercícios e movimentos de expressão corporal, regidos pelo ritmo da música.

Há coreografias básicas e mais avançadas, de acordo com o perfil da turma. Com paciência e persistência, respeitando o ritmo individual, aos poucos todos conseguem acompanhar as sequências.

De maneira geral, os passos ensinados trabalham os membros superiores, por meio da postura ereta e da sustentação dos braços, e inferiores, graças a saltos, piruetas, rodopios e, novamente, aos exercícios de sustentação.

Quais são os benefícios da modalidade?

O ballet é considerado uma das atividades físicas mais completas, com benefícios para a saúde física e mental — desde que o praticante se mantenha em dia com a rotina de treinos.

Considerado um exercício aeróbico, os movimentos trabalham a parte cardiovascular e respiratória, diminuindo o cansaço e melhorando a resistência física.

Ao mesmo tempo, a dança exige maior coordenação motora, equilíbrio, alongamento e flexibilidade, bem como promove o alinhamento da coluna e a definição, o fortalecimento e o aumento do tônus muscular — tanto nos membros inferiores quanto superiores.

Além disso, os adeptos da modalidade melhoram o nível de concentração, pois precisam se manter atentos para aprender os passos, e de relaxamento, pois durante as aulas é impossível pensar em problemas ou em tarefas por fazer.

A prática regular ajuda a emagrecer?

Muitas pessoas começam a dançar para emagrecer. Por ser uma atividade aeróbica intensa, ao inserir as aulas de ballet na rotina de treinos semanal, acaba-se queimando mais calorias e, consequentemente, eliminando quilos indesejados.

VEJA TAMBÉM  Saiba como planejar o seu projeto verão de acordo com a atividade física

Porém, para funcionar, é preciso aliar a prática regular a uma alimentação balanceada, evitando o consumo de alimentos e bebidas calóricos e com baixo valor nutricional.

Também é importante mencionar que o uso intenso da musculatura do core (responsável por sustentar o tronco) durante os movimentos combate a má postura — muitas vezes, responsável por dar a impressão de uma barriga saliente indesejada.

Isso sem contar os benefícios da dança para as mulheres em períodos de tensão pré-menstrual (TPM), no qual, além de liberar endorfina e melhorar o humor, ajuda a diminuir a retenção hídrica, melhorar a circulação sanguínea e a combater o inchaço corporal.

Quando é hora de usar sapatilhas de ponta?

A exigência de um vestuário completo, com meia-calça, collant e sapatinhas de ponta, varia de acordo com a filosofia da escola, mas é rara em turmas de ballet para adultos sem formação anterior em dança.

Na maioria das academias de ginástica, os alunos costumam praticar a modalidade com roupas de treino convencionais.

No entanto, para entrar no clima, vale a pena se arrumar com alguns acessórios especiais, como saias e polainas. Além disso, não esqueça de colocar alguns grampos para segurar o coque no topo da cabeça até o término da aula.

Já em ocasiões em que é preciso usar o visual tradicional do ballet clássico, como em apresentações, escolha sapatinhas confortáveis e do tamanho adequado.

Vale ressaltar que os professores só indicam o uso de sapatilhas de ponta quando os pés e tornozelos têm força e flexibilidade suficiente, o que exige muita técnica e um bom tempo de prática. Isso ajuda a minimizar o risco de se lesionar.

Também é indicado pedir a ajuda de bailarinos experientes para aprender a proteger os pés, de modo a evitar o martírio dos machucados.

Modalidade Ballet para Adultos

O ballet pode substituir outras atividades aeróbicas?

No universo esportivo, o mais recomendado é variar os treinos e as modalidades praticadas, sempre considerando seu gosto pessoal.

Quem não atura a monotonia de ficar em cima de aparelhos como esteira, bicicleta, transport ou escada, por exemplo, pode optar pela dança, como o ballet clássico, sem comprometer sua capacidade cardiovascular e respiratória.

VEJA TAMBÉM  Conheça 7 tipos de treinos para emagrecer de forma saudável

Se o intuito não for aprender a dançar, mas apenas melhorar o condicionamento físico, outra opção é a aula de ballet fitness.

Nela, os movimentos inspirados na dança (granplié, sauté, entre outros) são combinados a exercícios localizados (realizados na barra e no chão) e alongamentos.

Como a prática ajuda a melhorar a vida social?

O ballet melhora a expressão corporal e facilita a comunicação interpessoal — inclusive para falar em público.

Também aumenta a autoestima, graças às mudanças no físico; dá mais disposição, pois praticar exercícios melhora a qualidade do sono; ajuda a desenvolver a disciplina, necessária para a execução correta dos movimentos; entre outras habilidades.

Além disso, a prática libera endorfina, hormônio ligado à euforia, aumenta a força de vontade e melhora o humor, o que ajuda no processo de socialização.

Existe uma idade limite para começar a dançar?

Como na maioria das modalidades esportivas, desde que não haja pretensão de se se tornar profissional, nunca é tarde para começar.

De jovens a idosos, todos podem iniciar as aulas quando bem entenderem, basta passar por uma avaliação médica — indispensável para a prática de qualquer atividade física.

Feito com consciência e sob a supervisão de um professor capacitado, o ballet diminui a sensação de cansaço e fornece as bases para continuar realizando as tarefas do dia a dia ao longo da vida, com o máximo de autonomia possível.

Além disso, há estudos que apontam os benefícios da dança na prevenção e no tratamento de doenças como depressão, Alzheimer, Parkinson, entre outras típicas do envelhecimento.

Agora que você sabe como funciona uma aula de ballet para adultos e que não há nenhuma exigência para praticá-la, invista nesse sonho. Além de trabalhar tanto o corpo quanto a mente, a dança diminui o estresse e impacta positivamente na rotina, trazendo mais determinação, energia, garra e leveza, bem como força e delicadeza, para encarar os desafios do dia a dia!

Para facilitar, confira quais academias oferecem aulas de ballet para adultos perto de você e opte por aquelas com disponibilidade de dias e horários que caibam na sua rotina!