Apesar de termos consciência da importância de praticar atividades físicas regulares, muitas pessoas deixam a tão desejada rotina de treinos sucumbir à estafante rotina de trabalhos, estudos e tarefas domésticas — e é aí que mora o problema!

Como em um círculo vicioso, quanto menos você se exercita, menos tem vontade de se exercitar. Por outro lado, se conseguir tomar coragem para começar a academia e se manter firme, em pouco tempo a preguiça vai embora e sobra energia para dar conta de todos os compromissos!

Sim, a gente sabe que você já tentou. Mas sabe por que, desta vez, o projeto fitness vai funcionar? Porque você poderá treinar a qualquer hora, dia e lugar! Para saber como, acompanhe este post.

Como superar as objeções e começar a academia?

Quem dera se, todos os dias, tivéssemos a mesma determinação com a qual escrevemos a lista de resoluções para o Ano Novo — na qual “perder peso” figura, quase sempre, no topo.

Na tal lista, a falta de tempo e dinheiro para a malhação nunca aparece! Pois bem: se no dia a dia esse é o empecilho mor, é preciso superá-lo.

Como superar as objeções e começar a academia

A primeira providência é encontrar uma alternativa que permita se exercitar nos momentos que sejam mais convenientes. Em vez de se matricular em uma academia perto de casa ou do trabalho, o ideal é poder treinar onde quer que você esteja. Assim, nem mesmo viagens serão motivos para furar a rotina de treinos.

O Gympass é um sistema de passe unificado para diversas academias. Com ele, você tem a comodidade de treinar onde estiver: próximo à sua casa, ao trabalho, no caminho entre ambos ou até mesmo em outras cidades por todo o Brasil.

Funciona assim: ao chegar à academia ou estúdio, basta fazer o check-in no aplicativo do Gympass e a entrada é liberada. E tudo isso a um custo acessível!

Por que é preciso se mexer antes que seja tarde?

Superada a desculpa mais comum — falta de tempo e dinheiro —, há quem insista em colocar outras pedras na trilha que conduz a um estilo de vida mais saudável.

Existem, por exemplo, aqueles que não gostam do clima (principalmente, da musculação); os que dizem ter vergonha do próprio corpo; os que reclamam do frio; os que acham que o sedentarismo não faz tanta diferença; entre outros tantos entraves.

Para acabar com o mimimi antes que suas calças parem de servir, as juntas comecem a reclamar e, até mesmo, doenças crônicas, como obesidade, diabetes e hipertensão, se tornem uma ameaça, saiba que:

  • as academias e estúdios oferecem modalidades muito além da musculação, como pilates, Yoga, ballet fitness, corrida, circo, spinning, crossfit, natação, boxe, muay thai e outras. Basta experimentar e descobrir as que são ideais para você;
  • ao começar a frequentar esse ambiente, você verá que há todos os tipos de corpos e que, na realidade, as pessoas estão pouco se importando com as proporções alheias, pois cada um está preocupado em conquistar sua melhor forma;
  • treinar no inverno ajuda a compensar o excesso de calorias ingeridos por conta dos alimentos ricos em gorduras típicos do período, além de ser uma excelente maneira de espantar o próprio frio;
  • segundo a Organização Mundial da Saúde, o risco de morte aumenta em até 30% em pessoas sedentárias, pois, com a perda da massa muscular e o ganho de gordura, além das limitações de movimento e força, eleva-se a incidência de doenças crônicas.
VEJA TAMBÉM  Studio SoulBox, sofisticação e tecnologia para praticar exercícios

Sabendo que não há motivos justificáveis para se manter inativo e que, quanto menos você se mexe, mais dificuldades de se mover terá ­— o que leva a prejuízos muito além da aparência — pare agora mesmo com as desculpas!

As atividades físicas, além de relaxantes, prazerosas e benéficas para a vida social, atuam como fator de prevenção para uma série de doenças, de problemas de fertilidade a diversos tipos de câncer.

Como criar e manter o hábito de se exercitar?

Como criar e manter o hábito de se exercitar

Passada a empolgação inicial após começar a academia, para garantir que você vai cumprir a rotina de atividades físicas a qual se propôs, siga as dicas abaixo:

Preste atenção no que coloca no prato

A alimentação, assim como a hidratação, adequada fornece energia para encarar a jornada antes, durante e depois da academia. Por isso, em vez de dietas restritivas, foque na reeducação alimentar.

Em relação aos suplementos e termogênicos, evite tomá-los por conta própria. Apenas um nutricionista ou médico nutrólogo é capacitado para indicar, se necessário, tais complementos.

Se for para ter um projeto, que seja de vida

Ainda que estabelecer metas em curto prazo sirva de incentivo para começar a academia, elas não garantem a permanência após alcançá-las.

No lugar do “projeto verão”, encare seu comprometimento com os exercícios em um projeto de vida.

Crie seu próprio ciclo do hábito

No livro “O Poder do Hábito”, o autor Charles Duhigg sugere que todo hábito é formado por um ciclo, composto de um gatilho, uma rotina e uma recompensa.

Nesse sentido, nos primeiros dias não se preocupe com seu desempenho nos exercícios, mas sim em repetir o ciclo de malhação até que ele se instale no seu dia a dia como tantas outras atividades.

VEJA TAMBÉM  Crossfit: saiba o que é, onde treinar e como começar!

Assim, estabeleça um gatilho (treinar ao sair do trabalho, por exemplo); escolha uma rotina (a atividade em si); e se permita uma recompensa (um bom banho, uma massagem ou algo prazeroso e que sirva para marcar a conclusão do ciclo).

Mexa-se, ainda que por pouco tempo

Não falte. Em dias mais corridos do que o normal, você pode fracionar o treino ao longo das 24 horas, dividindo-o em pequenos intervalos de cerca de 10 minutos.

Se preferir, reserve ao menos 30 minutos para se mexer antes de ir para casa descansar, o que ajuda no bem-estar e dá a motivação necessária para entrar no eixo no dia seguinte.

Tire proveito das redes sociais

Já que conciliar as agendas para treinar na companhia de amigos é cada vez mais difícil, use as redes sociais e/ou aplicativos que conectam atletas amadores para aumentar seu comprometimento.

Seja por meio de um simples check-in ou caprichando na selfie, o que vale é receber as curtidas das pessoas que apoiam você.

Além disso, as redes sociais também servem para seguir personalidades com rotinas inspiradoras — mas nada de sair por aí copiando treinos sem orientação de um profissional, sob o risco de sofrer lesões.

Ignore a balança e a fita métrica

Ignore a balança e a fita métrica

Muitas pessoas já perceberam que ter paciência e treinar em busca de mais saúde é a melhor maneira de ganhar autoconfiança. Afinal, ainda que reaja imediatamente, o corpo humano leva um tempo para transparecer as mudanças por fora.

Como incentivo para se manter firme no hábito, tire uma foto antes de começar a academia e espere para comparar consigo mesmo, alguns meses depois.

Enquanto isso, não deixe de se orgulhar pelas pequenas conquistas, como a melhora no condicionamento físico (com mais disposição para caminhar ou subir escadas, por exemplo) e mental (como no humor, por conta da maior liberação de endorfina).

Por fim, a última e, talvez, mais importante dica é: facilite as coisas para si mesmo. Além de contar com o Gympass, respeite seus limites, superando-os aos poucos, dê atenção aos instrutores e deixe um par de tênis e roupas apropriadas na mochila. Assim, você estará sempre pronto para malhar, evitando o autoboicote. Todo início é sacrificante, mas começar a academia é o primeiro passo para mudar de vida!

Para não perder mais tempo, conheça agora mesmo os planos do Gympass. Certamente, um deles foi feito para você!