Se existe algo que médicos, nutricionistas e educadores físicos concordam é a importância de acelerar o metabolismo para conseguir emagrecer de maneira saudável. O mais bacana é que, para reduzir os níveis de gordura corporal e, ao mesmo tempo, melhorar o preparo físico, não é preciso passar fome com dietas restritivas ou tampouco gastar horas consecutivas na academia. Para saber quais estratégias ajudam a alcançar seus objetivos fitness, acompanhe este post!

O metabolismo varia de pessoa para pessoa?

Com certeza! Sabe aquela pessoa que come de tudo sem engordar? Ou aquela que, só de comer um docinho, já vê o ponteiro da balança subir? Pois bem, os resultados têm influência direta dos respectivos metabolismos.

Além das características pessoais, sabe-se que o metabolismo tende a desacelerar, lentamente, após os 30 anos de idade. Porém, isso não é desculpa para aceitar o ganho de peso.

Como o metabolismo age na queima de gorduras?

O metabolismo atua o tempo todo no organismo. Existe o metabolismo de repouso ou basal, que é a quantidade de energia que o corpo consome parado, apenas para se manter vivo. Ele é ligado às características individuais, como sexo, altura e genética.

Já durante o dia, o metabolismo consome uma quantidade um pouco maior de calorias (ligada à termogênese alimentar), transformando-as em energia. O ato de comer, por exemplo, gasta cerca de 10% das calorias ingeridas.

Porém, o real potencial do metabolismo aparece após a prática intensa de atividades físicas, quando continua trabalhando acelerado e consumindo energia (até 30% das calorias diárias) após o término dos exercícios.

Como acelerar o metabolismo de maneira natural?

Alimentar-se de maneira saudável e fazer exercícios físicos regulares são a base para manter o metabolismo acelerado. Para otimizar seu alcance, siga as orientações a seguir.

Praticar atividades físicas regularmente ajuda a acelerar o metabolismo

Tome café da manhã

Não pule o café da manhã: além de o corpo precisar repor as energias após as longas horas em jejum, ele evita exageros ou mesmo compulsão alimentar na hora do almoço.

Na primeira refeição do dia, privilegie carboidratos de baixo índice glicêmico (como pães integrais), os quais prolongam a sensação de saciedade.

VEJA TAMBÉM  Dicas para você ter uma boa alimentação

Na prática, eles funcionam como combustível para o corpo, dando energia para treinar mais e melhor. Banana com aveia também é uma ótima pedida.

Beba mais água

Manter-se bem hidratado é fundamental para o funcionamento adequado do organismo, evitando sintomas como cansaço, dor de cabeça e mal-estar.

Ao mesmo tempo, evita confundir as sensações de fome e sede, levando a menor ingestão de alimentos.

Consuma proteínas

Prefira as provenientes de fontes animais (de preferência carnes magras, como frango, peixe, porco e cortes bovinos com menos gorduras) e vegetais (como soja, quinoa e leguminosas em geral), além de ovos e queijos brancos.

Lembre-se das gorduras boas

Elas equilibram os ácidos graxos, evitam a retenção hídrica e desaceleram a digestão dos carboidratos, permitindo que a energia gerada seja melhor aproveitada pelo organismo.

São exemplo: oleaginosas (castanhas, nozes e companhia), sementes (de gergelim, girassol, uva e abóbora), azeite de oliva, óleo de coco, abacate etc.

Privilegie os termogênicos

Alimentos com ação termogênica mexem com a temperatura do organismo, o qual demanda mais calorias para retornar às condições normais.

São exemplos: chá verde com gengibre; café e guaraná em pó; pimenta-dedo-de-moça; entre outros.

Aposte nas substâncias naturais

Não se trata de fórmulas milagrosas, mas de ervas com efeito comprovado e seguro contra a retenção de gorduras e a favor dos músculos.

São exemplos: café verde (ou Coffea robusta, rico em cafeína e ácido clorogênico, o qual impede o uso do açúcar como fonte de energia); spirulina pacífica havaiana (ou Platensis Arthrospira, cheia de clorofila); laminaria japoninca (alga marinha conhecida como kombu); etc.

Diminua a ingestão de sódio

Para isso, além de dar preferências a frutas, legumes e verduras, bem como preparos minimamente processados, habitue-se a ler os rótulos dos alimentos industrializados, escolhendo, esporadicamente, aqueles com menores teores de sódio.

Fracione as refeições

Alimentar-se mais vezes ao dia (a cada três horas, em média), de maneira moderada e com opções saudáveis e variadas, acelera o metabolismo, pois o corpo entende que não precisa armazenar calorias — o que faz parte do antigo instinto de sobrevivência.

VEJA TAMBÉM  12 dicas para emagrecer com saúde!

Cuide da microbiota intestinal

Para isso, adquira o hábito de ingerir probióticos e prebióticos, os quais asseguram as condições necessárias à absorção de bons nutrientes e diminuem a absorção de compostos prejudiciais, como o sódio.

Faça treinos intervalados

Treinamentos intervalados de alta intensidade (chamados de HIIT, sigla para o termo em inglês) alternam exercícios em intensidades muito altas com frequências menores de recuperação.

Entre seus benefícios, destaca-se a queima prolongada de calorias, o que ajuda a eliminar os estoques de gorduras, inclusive a visceral (instalada entre os órgãos e ligada ao aparecimento de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão).

Pratique musculação e faça treinos intervalados para acelerar o metabolismo

Pratique musculação

Conforme você adquire resistência e um preparo físico melhor, seu organismo passa a gastar mais calorias para manter seu funcionamento em dia. Isso porque, músculos consomem mais energia do que gorduras.

Vale destacar que a musculação é particularmente eficiente para a queima de gorduras localizadas, desde que aliada a uma dieta equilibrada.

Mantenha a ansiedade sob controle

Pessoas ansiosas tendem a descontar o estresse na comida, comendo mais e pior para descontar as frustações emocionais.

Para não cair nesta cilada, encontre válvulas de escape para o alívio das tensões —  a qual pode ser prática de uma atividade física do seu agrado.

Durma bem

Sem o sono de recuperação, a produção de diversos hormônios é desregulada — a começar pelo aumento dos níveis de cortisol, o qual favorece o acúmulo de gordura na região abdominal.

Além disso, noites mal dormidas refletem em dias com menos disposição. Afinal, uma pessoa cansada não consegue realizar plenamente nem as atividades obrigatórias, quiçá exercícios físicos.

Viu como é fácil acelerar o metabolismo de maneira saudável? Por fim, lembre-se que, ao adotar bons hábitos e se cuidar, você está prevenindo uma série de doenças e investindo na sua longevidade com mais qualidade de vida.

Caso ainda tenha alguma dúvida ou deseje contar alguma experiência relacionada a estratégias para acelerar a queima de gorduras, deixe seu comentário no post! Teremos prazer em responder!