Quando alguém resolve praticar um exercício físico, geralmente a primeira atividade que vem à mente é a corrida. E o motivo é simples. Basta vestir uma roupa confortável, calçar um par de tênis, ter um pouco de vontade e a pessoa estará pronta.

Afinal, correr é uma atividade prazerosa. A prática regular da corrida estimula a produção de endorfina, substância natural que aumenta a sensação de bem-estar e melhora a qualidade de vida.

Entretanto, iniciantes costumam ter uma dúvida sobre onde seria o local ideal para começarem a se exercitar. Corrida na esteira e na rua são as opções.

Apesar de parecerem a mesma atividade, correr na academia ou ao ar livre têm tantas particularidades que são quase esportes distintos. Para que possa escolher a mais indicada ao seu perfil, é necessário conhecer as diferenças e os benefícios que cada uma delas oferece. Acompanhe!

Corrida na esteira e na rua, qual é a melhor?

Não existe uma forma de corrida melhor que a outra. O gosto pessoal, a personalidade de cada um e o objetivo do treinamento é que determinarão a quem é indicado correr na esteira ou na rua.

É importante ressaltar que, independentemente da escolha, deve haver acompanhamento profissional para evitar contusões e para que o treino atinja os resultados esperados. Se optar pela academia, peça a orientação do educador físico. Correr na rua também necessita do auxílio de um profissional.

Corrida na esteira e na rua: entenda as diferenças e saiba como se preparar

Foto da influenciadora Nina Anhaia (@ninaanhaia)

Alguns corredores defenderão a corrida na esteira dizendo que é possível treinar independentemente das condições climáticas e mantendo o ritmo por toda a atividade. Outro ponto destacado é a segurança, com uma menor possibilidade de se contundir e por não ter que dividir o espaço com outros corredores, bicicletas e, até mesmo, automóveis.

A princípio, a esteira é indicada para:

  • iniciantes;
  • sedentários;
  • indivíduos com sobrepeso;
  • pessoas em tratamento de alguma lesão.

Já outros praticantes preferem correr ao ar livre, porque nesse ambiente têm uma sensação de liberdade, algo que é mais difícil de sentir em um local fechado. Afirmam também que o treino é mais dinâmico e motivador, enquanto no aparelho seria monótono.

Se o intuito for participar de alguma competição, apenas na área externa é possível sentir os reflexos da prova.

Correr na rua é indicado para:

  • corredores mais experientes;
  • quem busca uma melhoria no desempenho;
  • praticantes de competições.

As diferenças entre os treinos

Durante o treinamento, é possível identificar as singularidades entre as corridas na esteira e na rua, com suas vantagens e dificuldades. Conheça algumas delas.

Corrida na rua

O treinamento na rua é mais desafiador por causa das mudanças de percurso, que podem ser totalmente planos, ter aclives e declives. Nesse ambiente, o corredor aprende a dosar o ritmo, pois a velocidade oscila durante essa prática esportiva, evitando ter começo de corrida mais forte e cansaço no final.

VEJA TAMBÉM  Fitness e wellness: entenda a diferença

Correr em terrenos desnivelados fortalece os ligamentos. Mais músculos são utilizados, há uma melhora no senso de equilíbrio e na coordenação motora. A desvantagem é um risco maior de torções e uma sobrecarga das articulações dos joelhos e tornozelos.

Ainda que seja possível correr sozinho na rua, é recomendável a contratação um personal running. Esse profissional acompanhará o desenvolvimento do corredor, fará planilhas de treinamento, ensinará qual a postura correta, dará dicas sobre velocidade e ritmo de corrida.

Corrida na esteira

Uma das grandes vantagens do treino na esteira é a possibilidade de escolher a velocidade e manter o ritmo sem oscilação alguma. Isso também facilita o controle da intensidade e da frequência cardíaca. Nesse caso, a corrida no aparelho serve também como um complemento para o treino na rua.

Quem quer praticar tiros de corrida deve optar pela esteira, apesar de que também é possível fazer esse treino em ambiente aberto. No equipamento é mais fácil manter uma velocidade constante.

Geralmente, pessoas que correm em aparelhos não conseguem manter a velocidade quando praticam na rua. O principal motivo é a resistência do ar, que não é encontrada nos ambientes fechados.

Para equiparar o esforço dos corredores de áreas externas, especialistas indicam correr na esteira com uma inclinação de 1%. Essa medida será suficiente para aumentar a intensidade da atividade. A inclinação no aparelho e a velocidade também podem ser utilizadas para que esse treino não fique monótono.

Corrida na esteira e na rua: entenda as diferenças e saiba como se preparar

Cuidados para evitar contusões

A última coisa que o praticante de atividade física quer, quando pega gosto pelo exercício, é se machucar. Cuidados para evitar contusões devem ser observados na corrida na esteira e na rua.

A probabilidade de se lesionar correndo na rua é maior. O solo molhado, os buracos e as irregularidades no piso são inimigos do corredor. Além disso, é necessária uma maior atenção para evitar acidentes, por causa dos cruzamentos, automóveis e outras pessoas que estarão presentes ao longo do percurso.

Porém, isso não quer dizer que o atleta não possa se contundir ao correr na esteira. A distração, as repetições sem variações e o uso excessivo do aparelho podem causar lesões em médio ou longo prazo.

Em contrapartida, uma vantagem de correr na esteira é, caso ela esteja posicionada de frente a um espelho, observar se a corrida é feita de maneira correta ou se há algo errado, e, com o auxílio de um educador físico, acertar o movimento.

O impacto é outro ponto a ser observado. Nas corridas nas esteiras das academias, onde há mais amortecimento, os riscos são menores.

Mas esse cenário muda quando uma pessoa, acostumada apenas aos exercícios em ambientes fechados, começa a praticar numa área externa. Os músculos, tendões, ligamentos e articulações sofrem uma carga maior daquela que estão habituados, e o corpo sente a diferença.

VEJA TAMBÉM  7 exercícios para detonar o estresse

Já para os corredores que não abrem mão da corrida na rua, é aconselhável praticar em outros terrenos além do asfalto, como areia, gramados e terra. Essa mudança ajudará a diminuir o impacto e aumentará o amortecimento.

Corrida na esteira e na rua: entenda as diferenças e saiba como se preparar - Gympass

Esteira ou rua, onde há maior gasto calórico?

Pessoas que correm na rua tendem a ter um gasto energético maior do que aquelas que se exercitam na esteira. O motivo se deve às irregularidades do terreno, presentes nas corridas ao ar livre, que despendem mais esforço.

Entretanto, a intensidade e a frequência dos treinamentos terão uma participação mais significativa na perda calórica dos corredores. Se o objetivo for emagrecer, um treino intenso na esteira dará mais resultado que uma prática moderada na rua, por exemplo.

A escolha do tênis para corrida

É importante ressaltar que não é qualquer calçado que serve para corrida na esteira e na rua. O tênis de corrida deve proporcionar conforto, estabilidade e, principalmente, ter um sistema de amortecimento reforçado. Além disso, é recomendável ter mais de um par e fazer um rodízio entre eles.

O que pouca gente sabe é que um determinado tênis pode ser ideal para uma pessoa, e esse mesmo par ser desaconselhável para outra. Isso ocorre porque cada indivíduo tem uma diferente pisada, sendo classificadas em 3 categorias:

  • pronada: a parte interna dos pés tem maior participação na pisada, metade da população pisa dessa forma;
  • neutra: os pés tocam o solo de maneira uniforme, cerca de 45% das pessoas têm essa pisada;
  • supinada: a maior participação nas passadas está na parte externa dos pés, atinge apenas 5% da população.

A escolha de um tênis de corrida errado pode causar desde desconforto e dor até lesões nos pés, como fascite plantar, esporão de calcâneo e tendinite. Outros membros inferiores, quadris e coluna também podem ser afetados por uma seleção equivocada.

Não importa a sua preferência entre corrida na esteira e na rua. O relevante é fazer uma atividade física regular, principalmente, aquela que proporcione satisfação. Mas, antes de calçar o tênis, lembre-se de que é necessário fazer uma avaliação médica e que o seu treinamento deve ser acompanhado por um especialista.

O texto ajudou você a decidir entre corrida na rua ou na esteira? Compartilhe este post nas suas redes sociais, essas informações podem ajudar seus amigos também.

Agora que já sabe onde quer correr, que tal comprar um tênis de corrida novo? Aproveite a parceria entre o Gympass e a Netshoes e adquira um modelo bacana com desconto de 40%. Conheça melhor os planos em Gympass Corporate ou consulte o RH de sua empresa.

Crédito das fotos: @nikh.c@renatalunardi, @ninanhaia