Nunca se falou tanto em estilo de vida fitness como hoje em dia. Cada vez mais pessoas estão correndo atrás de uma rotina de exercícios que garanta resultados, principalmente no que diz respeito ao emagrecimento.

A vida de academia pode até parecer a única solução para se perder peso de maneira eficiente, mas não é! Você já pensou em dançar para emagrecer? Saiba que isso não só é possível, mas, também, saudável e divertido.

Continue lendo e descubra outros motivos para dançar, bem como dicas de modalidades que ajudam a perder peso. Confira!

6 modalidades de dança para emagrecer

Nem todo mundo gosta de musculação ou tem perfil para levantar pesos e alternar tempo na esteira. Algumas modalidades de dança são excelentes atividades físicas e podem ajudar a emagrecer, tonificar o corpo e melhorar o condicionamento físico. Conheça algumas delas!

1. Ballet para adultos e jazz

O ballet, por exemplo, fortalece os músculos e trabalha o corpo como um todo, sendo uma atividade física excelente para queimar calorias e corrigir a postura. Não é preciso começar na infância para aproveitar essa dança, existe uma modalidade de ballet para adultos que permite que qualquer pessoa consiga acompanhar as aulas e colher seus benefícios, mesmo tendo começado mais tarde.

Um tipo de dança que ganhou bastante destaque nos últimos anos é o jazz. Essa modalidade exercita o alongamento e a força muscular, além de trabalhar a coordenação motora e melhorar a postura, tudo com acompanhamento de coreografias que misturam o ballet clássico e danças africanas.

2. Zumba

A zumba, por outro lado, é uma dança latina que mistura diversos estilos musicais, incluindo samba, funk, axé e reggaeton. É cada vez mais comum encontrar academias que oferecem aulas de zumba, porque é um excelente exercício aeróbico.

Ela mistura a necessidade de mover o corpo de forma constante para acompanhar a música e a coreografia com a diversão de se exercitar ao som das músicas que se ouve nas rádios. É uma dança que pode ajudar a queimar, em média, 600 calorias em uma hora de aula, o que torna essa modalidade uma excelente atividade física.

3. Cardio dance

Pensando em dançar para emagrecer, o cardio dance também surge como uma opção interessante. Essa modalidade mescla diversos ritmos para que os movimentos tenham foco em tonificar grupos musculares específicos, queimar gordurinhas localizadas e fortalecer a região abdominal. As coreografias geralmente são curtas e têm repetições constantes para que os exercícios sejam mais eficientes.

4. Street dance

O street dance também é uma dança que se destacou nos últimos anos, principalmente entre jovens e adolescentes. Essa modalidade, como o próprio nome diz, surgiu dos ritmos de rua, principalmente o hip hop.

Os movimentos precisos exigem coordenação motora e agilidade, bem como melhoram a flexibilidade e a memorização de quem dança. Além disso, é comum que os praticantes do street dance tenham o abdômen mais tonificado e as pernas mais fortes, o que torna essa modalidade uma alternativa à musculação.

5. Dança do ventre

Apesar de ser reconhecida como uma modalidade esteticamente bonita, a dança do ventre também pode ser uma atividade física muito eficiente. Como ela trabalha os músculos da região abdominal, um de seus principais benefícios é o fortalecimento do abdômen e da cintura.

VEJA TAMBÉM  Exercícios de glúteos e pernas para turbinar seu treino

Como os movimentos partem da região do ventre, essa prática também ajuda a regular o metabolismo, equilibrar os hormônicos e desenvolver a feminilidade. Por ser uma dança sensual e feminina, ela ajuda a melhorar a autoestima e a confiança, sendo uma atividade física extremamente benéfica a níveis mentais e emocionais.

6. Flamenco

Pensando em formas de dançar para emagrecer com modalidades divertidas e diferentes, é impossível não mencionar o flamenco. Essa dança espanhola surgiu da mistura de várias culturas com o propósito de incorporar personalidade aos movimentos, por isso é muito relacionada ao empoderamento e à determinação.

Como o bater de pernas e pés faz parte das coreografias, é possível perceber os benefícios também em níveis físicos. O fortalecimento dos membros inferiores e dos ossos, a melhora do equilíbrio e a precisão dos movimentos são apenas alguns dos benefícios dessa dança.

6 motivos para começar a dançar

Se interessou por alguma dessas modalidades mencionadas e está pronto para se exercitar de forma divertida e saudável? Entenda por que dançar para emagrecer é uma ótima escolha!

1. Acarreta um emagrecimento saudável

Como você provavelmente já sabe, aliar atividades físicas com uma dieta balanceada é a chave para perder peso com eficácia e equilíbrio. Para quem deseja alcançar esse objetivo, os exercícios mais recomendados são os aeróbicos, que envolvem o movimento dos maiores grupos musculares do corpo.

A dança, como um exercício aeróbico, promove a aceleração do metabolismo, fazendo com que o corpo queime calorias e, consequentemente, perca peso — sobretudo quando feita com regularidade.

Muitas academias oferecem aulas de dança como zumba, aeroboxe e pole dance, uma vez que essas exigem mais esforço físico e são ótimas alternativas para quem quer um treino mais intenso e pesado. Se você quer tonificar o corpo todo de forma divertida e saudável, vale a pena dar uma conferida nessas três modalidades!

2. Promove uma sensação de bem-estar

Os exercícios físicos em geral liberam os famosos hormônios da felicidade e do prazer, como a endorfina, serotonina, dopamina e oxitocina. Com a dança, isso não é diferente.

Quando praticada, ela é responsável pela liberação dessas substâncias no nosso corpo, nos fazendo sentir bem de forma natural.

Além disso, muitos acreditam que o estresse é um dos principais responsáveis pelo ganho de peso. Dessa forma, um estudo do Journal of Applied Gerontology mostrou que a atividade, quando feita em conjunto, com acompanhamento musical ou durante duas vezes na semana, pode ajudar a reduzir essa tensão e promover o bem-estar.

Afinal, dependendo do ritmo e da música, é praticamente impossível ficar triste, não é mesmo? Isso porque ao entrar em uma aula de dança, além do corpo, a mente e as emoções também são trabalhadas. Você entra de um jeito e sai de outro: mais leve e feliz.

3. Dançar tonifica os músculos

Pessoas que dançam regularmente tendem a ter o corpo menos flácido e mais definido, uma vez que a atividade tonifica principalmente os músculos do abdômen — área muito conhecida por acumular gordura — e as pernas.

VEJA TAMBÉM  Conheça 5 tipos de exercícios que prometem queimar mais calorias!

Uma das características mais admiráveis dessa prática para quem quer emagrecer é que ela trabalha o corpo inteiro: os movimentos exigem esforço dos braços, bumbum, panturrilha e coxa.

Dessa forma, com a frequência do exercício e a regularidade de aulas, os resultados definitivamente aparecem, sem a necessidade de gastar horas da sua rotina puxada levantando pesos e mais pesos na academia. Dependendo da modalidade, é possível perder até 700 calorias em uma hora de dança!

4. Melhora a coordenação motora

Em uma aula de dança, como mencionamos, o professor ou instrutor opta por passar uma série de exercícios que visam trabalhar o corpo inteiro, além de coreografias que vão desde as mais fáceis até aquelas mais exigentes.

Para aprender uma coreografia — mesmo que essa seja simples —, ao mesmo tempo em que o corpo trabalha movimentando-se, o cérebro é estimulado para se atentar aos movimentos e também memorizá-los.

Isso promove um maior controle do corpo e consciência corporal, além de melhorar consideravelmente a coordenação motora — já que você precisa aprender a realizar muitos movimentos de uma vez só.

5. Melhora a autoestima

Optando pela dança como forma de emagrecer, é possível melhorar a autoestima e confiança.

Algumas modalidades são excelentes maneiras de dar um up na confiança e na autoestima. O stiletto, por exemplo, é um estilo de dança que tem como foco coreografias em cima do salto alto — que além de deixar a mulher mais poderosa e confiante de si, trabalha a postura, a resistência e o equilíbrio.

O pole dance é outra modalidade que vem ganhando cada vez mais adeptos, tanto do lado masculino quanto feminino. É uma dança sensual e também muito intensa, já que exige bastante esforço físico e resistência.

Até pouco tempo, o pole dance era visto como um estilo praticamente vulgar e muito subestimado. Entretanto, trata-se de uma prática que, para muitas pessoas, substitui a musculação e garante quase os mesmos resultados, além de ser responsável por elevar a autoestima.

6. Dançar tem caráter sociável

A maioria das aulas de dança é feita em grupo, que muitas vezes são compostos por uma quantidade razoável de participantes que têm um gosto em comum e que estão dispostos a compartilhar esse interesse.

Sendo assim, trata-se de uma ótima chance para conhecer pessoas novas, sair da rotina pesada do dia a dia, conviver com um grupo fora do seu círculo de costume e formar laços de amizade que podem durar uma vida toda, por que não?

Viu como escolher dançar para emagrecer pode ser uma ótima alternativa para você? Além de servir como uma atividade física que trabalha todo o corpo, a prática também estimula a criatividade, promove a autoaceitação, a socialização e pode trazer resultados tão eficazes quanto horas de esteira, bicicleta ou levantamento de peso!