Você já se imaginou fazendo as pazes com a sua própria consciência e sendo feliz mesmo com uma rotina atribulada? Por mais incrível que isso possa parecer, a felicidade humana e aquela sensação gostosa de bem-estar têm explicações científicas.

A endorfina — substância naturalmente produzida pelo cérebro humano — pode ser a resposta definitiva para quem deseja se sentir bem independentemente dos estresses cotidianos.

Pensando nisso, preparamos este post. Ao longo do texto, você encontrará tudo a respeito do tema. Continue lendo até o fim para saber mais!

O que é a endorfina?

A endorfina nada mais é do que um hormônio produzido naturalmente pelas reações de nosso cérebro a uma série de estímulos. Também chamada de neuro-hormônio, ela é parecida com certas drogas que alteram o humor, como a morfina e outros analgésicos. Contudo, ao contrário dessas substâncias artificiais, ela não causa efeitos colaterais em nosso corpo.

Muita gente chama a endorfina de “hormônio da felicidade“, já que ela contribui diretamente para a manutenção do bom humor nas pessoas. Por isso, seus efeitos são ótimos para detonar o estresse e amenizar sintomas ligados à ansiedade e à depressão — e isso é ótimo, concorda?

No próximo tópico, explicaremos com ela atua em nosso corpo.

Como ela age?

Ela é produzida a partir de uma glândula chamada hipófise e é liberada para o sangue com outros hormônios, que estimulam o crescimento, a produção de adrenalina e o cortisol. Ou seja, ela acalma e anima ao mesmo tempo.

Os nomes são complicados à primeira vista e, por isso, tentaremos explicar sua atuação de forma simplificada.

Como ajuda a aliviar a dor e a induzir sentimentos de prazer, ela controla a reação do corpo à tensão. Isto é, na prática, funciona como um remédio natural que o nosso organismo produz para contornar a tristeza e a falta de disposição.

Sabe quando bate aquela preguiça de ir treinar ou aparece uma vontade enorme de ficar na cama o dia inteiro? Ou, ainda, quando estamos no inverno e o tempo não se mostra nada convidativo para os treinos? Então, é de endorfina que você precisa!

Aliás, essas não são as únicas consequências ocasionadas pela baixa produção de endorfina no organismo. Outros malefícios causados por índices insuficientes desse hormônio no corpo são:

  • alterações de humor;
  • dores no corpo;
  • irritabilidade;
  • ansiedade constante.

Como estimular sua produção no organismo?

Existem inúmeras formas de fazer isso, mas algumas delas são totalmente benéficas para o corpo, ao passo que outras também carregam malefícios. Confira, logo abaixo, como estimular a produção de endorfina.

Comer

Comer chocolate, bolo caseiro ou qualquer outra comida que você goste pode sim ajudar na liberação desse hormônio. Contudo, para quem deseja emagrecer ou apenas viver com mais saúde, é fundamental consumir com equilíbrio ou, até mesmo, cortar alimentos cheios de açúcar e gordura da dieta.

A boa notícia é que não são apenas as tentações cheias de calorias que podem causar esse efeito. A aveia, por exemplo, tem altas doses de triptofano e de selênio, que também ajudam a aumentar as sensações de energia e bem-estar.

A alface também é uma ótima alternativa, já que tem, em sua composição, uma substância chamada lactucina, que promove o relaxamento muscular e mental. Então, que tal preparar uma salada com diferentes folhas e vegetais? Queijos magros, torradas integrais e castanhas são deliciosos complementos.

Praticar atividades físicas

Você já conheceu alguém que se disse “viciado em exercícios”? Apesar de tudo, é válido apontar que essa afirmação não é tão exagerada assim! Isso acontece, é claro, graças ao hormônio da felicidade.

Não importa se você é fã de corridas, pilates ou musculação: qualquer atividade contribui para a produção de endorfina pelo corpo humano. Não é por acaso que muitas pessoas dizem detestar alguma atividade, mas gostam da sensação posterior à prática. O bem-estar que vem após a realização de um exercício físico é justamente o efeito causado por essa substância mágica.

Endorfina, o hormônio da felicidade

Sorrir

Sorrir e dar risadas não só é gostoso como também ajuda a levar uma vida mais saudável, pois colabora para a liberação de endorfinas e serotonina. Sendo assim, vale lembrar o velho ditado: “o riso contagia”.

Quais benefícios ela traz para o corpo e para a rotina?

A endorfina ajuda na superação de vícios

Depois de uma semana cheia, é natural que busquemos recompensas ou formas de sentir conforto — é preciso aproveitar a vida, certo? No entanto, essas recompensas podem causar males para o corpo. É o caso do álcool e das outras drogas, bem como de alimentos gordurosos e outros hábitos insustentáveis.

A busca por esses “prêmios” tende a ser significativamente maior quando os níveis de endorfina no organismo são baixos.

Trabalha na modulação da dor

Como dissemos, esse hormônio atua como um analgésico natural. Trata-se, portanto, de uma ótima forma de aliviar as dores no corpo e se tornar mais resistente fisicamente.

Fortalece a imunidade

A alta quantidade de endorfina contribui para o fortalecimento do sistema imunológico. Com isso, as chances de você sofrer com infecções de vírus e bactérias ficam menores. Repare à sua volta: quem tem um estilo de vida saudável e pratica algum esporte dificilmente sofre com gripes e afins.

Melhora o funcionamento do cérebro

Existem diferentes tipos dessa substância e, curiosamente, alguns deles são extremamente benéficos para o funcionamento das nossas capacidades cognitivas. Portanto, exercite o corpo para também exercitar a mente — a criatividade e a inspiração agradecem!

Alivia o estresse

Aumentar a energia cotiana pode ser uma tarefa quase impossível para quem vive estressado. Felizmente, o hormônio da felicidade é uma arma poderosa para combater o mau humor e aquele cansaço que parece não acabar nunca.

Consequentemente, podemos dizer que a ansiedade e a depressão, duas das doenças mais prejudiciais à sociedade atual, também podem ser mais bem combatidas por quem se exercita com frequência.

Enfim, a endorfina traz uma série de benefícios para o nosso corpo. Se você sente que precisa de mais ânimo em sua rotina, aposte em uma alimentação saudável e pratique atividades físicas regularmente.

E aí, gostou do conteúdo? Então, aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais. Não deixe de marcar aqueles amigos que estão sempre estressados!