Para melhorar o desempenho na academia, não basta levantar os mesmos pesos todos os dias e treinar por horas a fio. Objetivos são atingidos e resultados são observados nos detalhes, sabia? Na academia não é diferente.

Treinos de musculação podem ser a chave para o crescimento muscular, mas outros fatores também podem influenciar o seu desenvolvimento e potencializar tudo o que você espera com seu esforço e dedicação.

Quer saber como? Então confira 6 dicas para melhorar o desempenho na academia:

1. Atente-se à alimentação

Sua dieta é um fator importantíssimo para que qualquer atividade física otimize os resultados esperados. Sem uma rotina alimentar balanceada, todo o esforço na academia pode ser em vão.

Uma alimentação bem pensada é responsável por fornecer a energia necessária para o corpo trabalhar e aguentar os exercícios e atividades feitos durante o tempo de treino.

Antes de tudo, é importante que você nunca treine em jejum! Exercitar-se sem se alimentar faz com que o corpo não ganhe massa muscular uma vez que o treino não vai render como deveria.

O que você come antes e depois de treinar também é um detalhe importante para melhorar seu desempenho na academia. Confira duas dicas a respeito:

Alimentação pré-treino

É recomendado que, antes de treinar, você consuma alimentos ricos em energia, como carboidratos complexos, aqueles que têm baixo índice glicêmico.

E por que consumir esse tipo de carboidrato? Porque o nosso organismo o absorve de forma mais lenta, então a energia é liberada mais devagar, aos poucos, o que dá uma sensação de saciedade bem maior e por mais tempo.

Um iogurte light com aveia ou farinhas integrais ou um pão integral com tomate e creme de ricota, por exemplo, são algumas sugestões para o pré-treino.

A alimentação que antecede a sua atividade física é importantíssima, porque é ela que prepara o corpo para o esforço exigido levantando pesos e malhando.

Alimentação pós-treino

Depois de estimular o corpo na academia, é natural que você sinta fome e vontade de se presentear pelo esforço. Mas não vale cair em tentação! É importante, após o treino, comer alimentos ricos em sais minerais, vitaminas e proteínas — essas últimas são essenciais se o seu objetivo for ganhar massa.

Vale comer um peixe que te agrade, um frango grelhado, até mesmo alguns ovos (feitos da maneira que você preferir). O importante é consumir proteínas, já que são as principais responsáveis pelo crescimento muscular.

2. Não esqueça de se hidratar

Hidratar-se é, sem dúvida alguma, o fator mais importante para a manutenção de um corpo saudável e disposto. Não é à toa que a maior parte do nosso corpo é composto de água, não é mesmo?

VEJA TAMBÉM  Crossfit: saiba o que é, onde treinar e como começar!

A prática de exercícios físicos, além de consumir energia, consome água também, principalmente porque você precisa manter a sua temperatura corporal — seu suor é a prova disso! Portanto, é imprescindível que você tenha sempre uma garrafinha de água por perto antes, durante e depois dos treinos.

​Uma dica excelente para quem quer se empenhar mais na academia é ingerir isotônicos durante os treinos. Eles aumentam a resistência muscular e podem ser ótimos para prevenir lesões musculares. Isso, é claro, além de hidratarem o organismo e servirem como energéticos.

3. Varie a sua rotina de exercícios

Mudar a sua rotina de exercícios é um fator essencial tanto para conseguir trabalhar o corpo igualmente e de acordo com os seus objetivos quanto para sair da mesmice.

Você não precisa se limitar à musculação. Existem planos que oferecem modalidades variadas para se divertir e exercitar o corpo da melhor forma possível. É uma oportunidade para explorar a prática de diversas atividades físicas que vão além da musculação.

O pilates, por exemplo, é oferecido por várias academias e também tem o fortalecimento muscular como um dos objetivos. Já o Crossfit tem como principal característica a mudança constante dos exercícios para fugir da rotina. Enquanto que a Zumba é uma dança muito comum nas academias e é um jeito divertido de queimar muitas calorias e perder uns quilinhos.

Viu como existem muitas opções além da musculação? Faça dos seus treinos uma novidade a cada semana e divirta-se com a sua rotina!

4. Dê um tempo de descanso

Está muito enganado quem acha que aquele tempinho de descanso é perfeito para malhar em dobro. Você sabia que o descanso é fundamental para quem quer melhorar o desempenho na academia e ganhar músculos?

Todo o resultado que você vê com a musculação só acontece por causa do tempo de recuperação. Quando você treina, o seu corpo se esforça e isso gera um desgaste, que é tratado durante o descanso. É justamente essa compensação que gera o crescimento muscular e o aumento de força.

Portanto, uma noite bem dormida depois de um treino sem exageros pode ser a chave para aqueles tão sonhados músculos definidos!

5. Faça treinos aeróbicos

Você sabia que exercícios aeróbicos são tão importantes para a hipertrofia do que exercícios de força isolados? Para ganhar massa, é essencial levantar pesos e investir na malhação, claro, mas combinar a aeróbica com a musculação pode potencializar os resultados desejados e melhorar a sua resistência física.

Exercícios aeróbicos são responsáveis por melhorar o bom colesterol, aumentar sua resistência à fadiga (o que pode ser muito útil para aumentar sua disposição na musculação), além de fortalecer a musculatura do coração, o que melhora sua capacidade cardiorrespiratória.

VEJA TAMBÉM  Exercícios de glúteos e pernas para turbinar seu treino!

E para quem acha que um exercício aeróbico consiste só em pedalar um pouco ou caminhar na esteira, o treino HIIT, por exemplo, é uma ótima opção para queimar aquela gordurinha que a musculação talvez não conseguisse de forma tão rápida e eficiente, além de ser um desafio bem intenso.

O HIIT é um treinamento intervalado de alta intensidade que funciona com picos de velocidade estimulando o metabolismo. Por exemplo, no começo, faça 15 segundos de corrida em altíssima velocidade e 60 de caminhada bem leve.

Repita essa frequência por, no máximo, 15 minutos e vá aumentando à medida que seu corpo for se adaptando ao treino, sempre com a assistência de um profissional. É um treino curto, mas muito eficiente e pode ser feito antes de começar a musculação.

6. Pense no melhor horário para treinar

O horário ideal para treinar varia de acordo com o perfil de cada um e com os objetivos que você traçou para seu treino. O mais importante é se dedicar sempre, independentemente da hora ou do tempo que se tem disponível para malhar.

Malhar de manhã pode ser uma ótima forma de se sentir disposto para encarar o dia, já que o exercício físico libera endorfinas — que são sempre muito bem-vindas, certo? Mas ao optar por esse horário, é preciso atentar à alimentação, porque, como dissemos, você jamais deve se exercitar em jejum!

À tarde, alguns especialistas afirmam que é o horário em que o corpo está “mais quente”, o que é bom para treinos de musculação, pois pode contribuir para o ganho de força. Já o horário da noite é ideal para aqueles que sentem que o sono tende a ser melhor depois de uma boa prática de exercícios físicos. Entretanto, o contrário pode acontecer e você pode se sentir mais estimulado e agitado, o que pode prejudicar boas e necessárias horas de descanso.

Viu como prestar atenção à alimentação, pensar no horário que melhor atende às suas necessidades e diversificar sua rotina de treinos ajuda a melhorar o desempenho na academia e atingir os seus objetivos de forma mais rápida, eficiente e prazerosa?

Gostou do post? Então compartilhe essas dicas nas suas redes sociais e faça com que mais pessoas fiquem por dentro dessas dicas!

Com o Gympass, você faz pilates, crossfit, treino hit e diversas outras atividades por uma única mensalidade. Quer saber mais? Clique aqui e escolha seu plano, ou consulte o RH de sua empresa, caso tenha o benefício Gympass Corporate.