Muitas pessoas aproveitam o início do ano para começarem um projeto fitness. Nesse cenário, ter uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos são algumas das metas mais comuns de ano novo.

Se você não sabe como iniciar o seu projeto, saiba que todos os anos o Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM, sigla em inglês) — empresa mais importante no segmento da atividade física — lista uma série de apostas fitness para o próximo ano. Tratam-se de dietas, atividades, tecnologias e comportamentos que estarão em alta.

Quer saber que tendências são essas? Então, acompanhe o nosso post! Além de mostrar o que você deve (e não deve) seguir, vamos te ensinar a montar um projeto fitness de sucesso! Vamos lá?

Saiba o que deve fazer parte do seu projeto fitness

Antes de conhecer as tendências fitness de 2018, é importante que você saiba montar um projeto ideal. Nesse sentido, o 1º passo é traçar metas a curto e longo prazo.

Você pode querer perder 6 quilos em 6 meses, por exemplo, ou então conseguir correr 5 quilômetros em 60 dias. Tudo vai depender dos seus objetivos pessoais.

Com a meta em mente, chegou o momento do planejamento em si. Nessa hora, é importante procurar um educador físico para que ele monte uma planilha de treinos adequada ao seu biotipo e à sua intenção (ganhar massa, melhorar o condicionamento etc.).

Além disso, adotar um cardápio saudável e balanceado é o segredo de qualquer projeto bem-sucedido. Lembre-se de que, para alcançar o corpo ideal, a alimentação deve andar lado a lado com a prática regular de exercícios físicos.

Podemos concluir, portanto, que um bom projeto deve incluir:

  • meta: ela deve ser objetiva e condizente com a sua realidade;
  • planejamento: é preciso projetar cada etapa do treino de acordo com os seus objetivos pessoais. A ajuda profissional é fundamental; e
  • alimentação: um cardápio equilibrado e saudável é indispensável.

Conheça as tendências fitness que você precisa adotar

Após definir a sua meta, você pode se perguntar: “qual exercício é mais indicado para o meu caso? O que estará em alta nas academias? Existem tecnologias capazes de me ajudar?”. Bom, a boa notícia é que as tendências do mundo fitness existem justamente para dar um norte às pessoas. Conhecê-las é essencial para montar um bom projeto.

Como dissemos, o Colégio Americano de Medicina do Esporte divulga, todos os anos, uma lista que antecipa as tendências para o próximo ano. O documento explica, entre outras coisas, quais modalidades e tecnologias vão ganhar mais espaço nas academias.

Em 2018, o treinamento intervalado de alta intensidade (Hiit) ficou na 1ª posição (a última vez que a atividade apareceu no topo foi em 2014). Tanto destaque tem um motivo: nos últimos anos, surgiram diversas evidências científicas comprovando a eficácia do método Hiit. Com isso, ele virou o queridinho das academias.

A seguir, você vai conhecer detalhes dessa e de outras 9 tendências. Acompanhe!

Hiit - Projeto Fitness

1. Hiit

O Hiit não é novidade para ninguém. Mas a aposta é que, em 2018, a modalidade ganhe ainda mais espaço nas academias. Se você não conhece o método, saiba que ele se trata de exercícios feitos em alta intensidade e em curtos períodos de tempo, intercalados com momentos de descanso (daí o nome de “treinamento intervalado”).

Se feito com acompanhamento profissional, o Hiit é seguro, eficaz e muito produtivo. É uma ótima atividade para quem deseja emagrecer, ganhar força e resistência cardio.

Além disso, o método é bastante versátil. É possível realizar várias atividades a partir das técnicas Hiit, como bike, natação, flexões etc. Sendo assim, é fácil adequar os treinos aos seus gostos pessoais. Mas atenção: o auxílio profissional é indispensável.

2. Ioga

Embora seja uma técnica milenar, a ioga ainda é considerado uma tendência. Há várias explicações para isso. A 1ª delas se refere aos diversos benefícios da prática. Além de diminuir o estresse e melhorar a postura corporal, a atividade é capaz de aumentar a flexibilidade, construir músculos fortes, emagrecer, prevenir dores etc.

Com tantas vantagens assim, é de se esperar que cada vez mais indivíduos procurem o exercício nas academias. No entanto, a popularização da ioga tem outros motivos.

Atualmente, existem diversas modalidades. A seguir, conheça algumas delas:

Hatha ioga

Na hatha ioga, os praticantes realizam exercícios corporais, respiratórios e práticas de relaxamento. Além de diminuir o estresse, a ansiedade e outros problemas, a modalidade melhora o condicionamento físico e aumenta a flexibilidade corporal.

Iyengar ioga

A iyengar ioga é parecida com a anterior. No entanto, essa modalidade usa acessórios, como cintos, almofadas e blocos. É um estilo de que prioriza a precisão dos movimentos.

Por esse motivo, durante as aulas, o professor alinha a postura dos alunos, fazendo com que o corpo seja “despertado” para novas experiências. A modalidade é indicada, principalmente, para quem deseja melhorar a postura, a flexibilidade, o condicionamento e a coordenação.

Ashtanga ioga

Na ashtanga ioga são feitos exercícios corporais de 6 séries fixas, sendo que cada bloco tem prioridades distintas: força, flexibilidade e consciência. As atividades são mais indicadas para quem apresenta resistência física e deseja aumentar o condicionamento.

Power ioga

A power ioga é ideal para quem não gosta de ficar parado. Isso porque os movimentos da modalidade são bastante intensos e vigorosos. Existe uma série de benefícios proporcionados pela prática, como emagrecimento e fortalecimento muscular.

Incluir o Yoga no projeto fitness

Foto da Gympasser Dani Pasqualin – @danipasqualin

3. Treinamento em grupo

Embora o treinamento em grupo (também chamado de ginástica coletiva) já seja uma realidade no Brasil, é apenas a 2ª que vez que ele aparece na lista de tendências.

A aposta, portanto, é que a partir de 2018 os treinos coletivos sejam uma realidade em academias de todo o mundo — e não só nas do nosso país. Natação, dança, futebol, vôlei, circo, ciclismo e crossfit são algumas atividades que fazem parte da categoria.

Realizar exercícios em grupo tem inúmeros benefícios. Um deles é a motivação. Sabendo que há alguém te esperando, a tendência é mandar a preguiça ir embora. Além disso, o convívio social diminui o estresse e aumenta a qualidade de vida.

O boot camp — que une treinamento funcional, musculação, cardio e corrida — é uma das melhores opções de exercícios em grupo. Com inspiração militar, ele tem inúmeras vantagens, como emagrecimento, definição muscular rápida e melhora do condicionamento.

VEJA TAMBÉM  6 motivos para não abandonar a sua rotina de treinos

4. Tecnologias portáteis

A tecnologia aparece em terceiro lugar na lista do Colégio Americano de Medicina do Esporte. No último ano, surgiram rastreadores inteligentes, relógios, monitores de frequência cardíaca, além de muitos outros dispositivos capazes de ajudar os atletas.

Apesar de serem considerados tendências mundiais, esses aparelhos não são fáceis de serem encontrados no Brasil — e, quando são, o preço costuma ser bastante alto. Por isso, se você não quer ficar de fora da tendência, o ideal é procurar academias tecnológicas.

Confira algumas novidades do segmento tecnológico/fitness:

Skulpt scanner

O skulpt scanner é um dispositivo doméstico capaz de medir a composição de músculos e a gordura corporal. Além de realizar o cálculo matemático de forma simples, o aparelho possui um app que analisa os resultados e cria treinos específicos para cada biotipo.

Tapetes high tech

Recentemente, a empresa Naboso lançou um tapete de ioga que ativa os nervos responsáveis pela cinestesia (capacidade de reconhecer a localização espacial do corpo). Segundo a marca, isso ajuda o aluno a executar os movimentos com precisão.

Smartwatches

O smartwatch — dispositivo que mistura as funcionalidades do relógio e dos smartphones — é outra tendência para 2018. GPS, monitor cardíaco e controlador de tempo são algumas das funções disponíveis nos modelos mais simples do aparelho.

Tecnologia portáteis - Projeto Fitness

5. Exercícios com o peso corporal

Para 2018, a tendência é que as academias deem destaque aos exercícios que utilizam o próprio peso corporal — método bastante comum dentro do treinamento funcional. Essa técnica utiliza pouquíssimos equipamentos, sendo bastante acessível.

Entre os treinos mais populares, podemos destacar:

  • parada de mão;
  • slackline;
  • flexões;
  • cross swim;
  • crossfit.

6. Treinamento de força

O treinamento de força se refere às modalidades que visam fortalecer os músculos, sendo que a musculação tradicional é a principal delas. Nesse momento, você pode se perguntar: “qual é a novidade disso? Por que agora essa atividade é uma tendência?”.

Bom, o que ocorre é que diversas pesquisas têm mostrado que os exercícios de força são tão eficazes quanto os aeróbicos quando o assunto é emagrecimento.

Ora, não é novidade para ninguém que grande parte da população (arriscamos, inclusive, a dizer que a maioria) deseja perder alguns quilinhos. Nesse cenário, não é de se espantar que tudo que tenha a ver com esse universo vira tendência mundial, certo?

Além de ajudar a enxugar a silhueta, vale lembrar que os treinos de força tonificam os músculos, produzem massa magra e auxiliam na reabilitação cardiovascular e pulmonar.

A musculação é um dos treinamentos de força mais populares. Mas outras modalidades — como o crossfit e o Hiit — também têm esse tipo de treino em seus respectivos circuitos.

7. Esportes ao ar livre

Os esportes ao ar livre (futebol, vôlei, canoagem, caiaque, tênis, caminhada etc.) também são algumas das apostas fitness para 2018. O legal dessa tendência é que ela pode ser realizada com amigos, familiares e em qualquer lugar do mundo.

Mas lembre-se: ao optar por se aventurar pelas ruas ou parques de sua cidade, é essencial procurar o auxílio de um educador físico. Tenha em mente que só ele poderá montar uma planilha de exercícios adequada, evitando lesões e outros problemas.

8. Core training

Core Training - Projeto Fitness

Já faz alguns anos que o core training (treinamento dos músculos do tronco) aparece na lista das tendências fitness mundial. E não é à toa: o core engloba todos os músculos das costas e do abdome. Ter essa região fortalecida é essencial para estabilizar o tronco, transferir forças para extremidades e aumentar o desempenho físico.

Para alcançar esses objetivos, os exercícios de core training exigem estabilidade e equilíbrio dos alunos. Durante as aulas, bolas, colchonetes, halteres, rolos de espuma e outros acessórios servem de apoio para os praticantes. Mas atenção: embora tenha inúmeros benefícios, a modalidade não é indicada para quem tem problemas de coluna.

A seguir, confira algumas vantagens do treinamento:

  • oferece baixo risco de lesões;
  • diminui dores, principalmente na região lombar;
  • melhora a mobilidade motora;
  • emagrece;
  • aprimora o equilíbrio e a consciência corporal;
  • fortalece a musculatura do assoalho pélvico, prevenindo a incontinência urinária;
  • ajuda a definir os músculos;
  • aumenta a força corporal.

9. Profissionalização

“Licenciamento/habilitação para profissionais fitness” também aparece na lista das tendências fitness para o próximo ano. Isso quer dizer que haverá uma maior variedade de certificações e cursos sobre educação física oferecidos no Brasil e no mundo.

Afinal, com o crescimento do mercado fitness, aumenta o número de programas educacionais em faculdades, escolas e universidades. A tendência, portanto, é que a partir de 2018 cresça o número de profissionais capacitados para dar aulas.

Esse é um ponto extremamente positivo, já que o acompanhamento profissional é essencial para se alcançar os resultados esperados. Além de garantir que os alunos tenham um bom desempenho, a supervisão profissional evita uma série de problemas.

A seguir, confira algumas vantagens de contar com um acompanhamento especializado:

  • diminui o risco de lesões;
  • melhora o condicionamento físico;
  • adequação da atividade à meta desejada;
  • mais motivação;
  • possibilidade de obter resultados concretos.

10. Programas voltados para a 3ª idade

Com o aumento da longevidade e o envelhecimento da população, os programas da 3ª idade têm se tornado uma tendência do mercado. Afinal, é cada vez maior o número de pessoas que querem envelhecer com qualidade de vida.

Por conta disso, muitos idosos têm procurado academias para se exercitarem. É comum, inclusive, ver gente optando por programas mais intensos, como o Hiit e o crossfit.

E se engana quem pensa que os idosos mas frágeis não podem realizar exercícios. Com um acompanhamento adequado, é possível melhorar o equilíbrio, a mobilidade e muito mais. A seguir, nós separamos alguns benefícios de fazer exercícios na 3ª idade. Confira:

  • prevenção de doenças: a prática regular de atividade física previne e combate uma série de doenças, como derrames, hipertensão, varizes, obesidade, diabetes, osteoporose, depressão e outras;
  • melhora da força muscular: ao realizar exercícios, os músculos do idoso ficam mais fortes. Isso diminui o risco de quedas e facilita os movimentos do corpo, principalmente nas regiões dos braços, pernas e troncos;
  • redução do consumo de remédios: a prática regular de atividade física aumenta o apetite e a sensação de bem-estar. Com isso, a tendência é que o idoso reduza o consumo de remédios e sinta menos dores; e
  • diminui o isolamento social: na 3ª idade, é comum que as pessoas se isolem. Há uma série de fatores que levam a isso, como perda de audição, falta de condicionamento e outros. O problema é que esse comportamento pode desencadear problemas mais sérios, como a depressão.
VEJA TAMBÉM  Pode treinar resfriado ?

Nesse sentido, os exercícios físicos são excelentes aliados. Afinal, por meio deles o idoso tem a oportunidade de conviver socialmente, aumentando, assim, o seu bem-estar.

Saiba o que evitar na hora de montar o seu projeto

Até agora nós vimos uma série de tendências positivas, ou seja, que podem (e devem) ser seguidas por todos. Entretanto, nem tudo o que está na moda faz bem para o organismo, certo? Foi pensando nisso que separamos 2 coisas que você deve ficar longe se o seu objetivo for manter o corpo em forma e a saúde em dia.

Projeto Fitness - Evitar dietas muito restritivas

1. Dietas restritivas demais

Frequentemente, surgem dietas milagrosas, que prometem enxugar gorduras em pouco tempo. O problema é que, quase sempre, esses cardápios são pobres em nutrientes importantes.

Além de não emagrecer, a carência de vitaminas pode causar fraqueza, indisposição, doenças cardiovasculares e outras séries de problemas. Por isso, se o seu desejo é modificar o corpo com saúde, é fundamental buscar ajuda de um nutricionista no momento de montar o cardápio diário.

A seguir, nós separamos 5 dietas da moda que você não deve seguir. Confira:

Dieta da fruta

Também chamada de frutariana, essa dieta consiste em comer só frutas ao longo do dia. Algumas variações permitem apenas que a pessoa acrescente chás sem açúcar ou adoçante ao cardápio.

Muitas pessoas aderem a essa dieta nada saudável atraídos pela promessa de perder 8 quilos em até 10 dias. O problema é que, apesar de fazerem bem para a saúde se ingeridas de forma adequada, as frutas não oferecem nutrientes essenciais ao organismo, como proteínas e gorduras.

A sobrecarga do pâncreas e dos rins e a esteatose (gordura no fígado) estão entre as doenças que podem surgir.

O ator Ashton Kutcher, por exemplo, experimentou a dieta quando estava se preparando para interpretar o Steve Jobs no cinema. O resultado? Ele foi parar no hospital, com vários problemas no pâncreas.

Low carb

Já faz algum tempo que a dieta low carb está na moda. A ideia é simples: restringir os carboidratos e privilegiar as proteínas e gorduras. O cardápio conta com laticínios, carnes, ovos e alguns tipos de salada.

Apesar de emagrecer, a dieta (quando feita sem orientação) pode trazer uma série de problemas, como mau hálito, intestino constipado (pela pouca quantidade de fibras), dores de cabeça e aumento do colesterol.

Além disso, a grande quantidade de proteínas ingeridas pode sobrecarregar os rins. Quem tem problemas nesse órgão, portanto, devem ficar ainda mais atento.

Dieta alcalina

Quem segue a dieta alcalina precisa cortar carnes, laticínios, cafeína, álcool, alimentos processados e outros. O intuito é ingerir mais frutas, vegetais e sementes para deixar o ㏗ do sangue mais alcalino. Acredita-se que, com isso, as toxinas do organismo serão eliminadas.

Apesar de ter pontos positivos, a dieta restringe nutrientes importantes (como a proteína) e não oferece substituições. Ao se submeter a ela, portanto, é essencial procurar um nutricionista.

Em todo o caso, tenha em mente que não há comprovações científicas de sua eficácia.

Dieta da limonada

Conhecida nos Estados Unidos como master cleanse, essa dieta promete purificar o organismo, levando ao rápido emagrecimento. Para isso, é necessário passar 10 dias tomando apenas uma mistura de água, suco de limão, pimenta caiena e xarope de bordo.

Nem precisamos explicar que essa restrição de alimentos pode fazer muito mal à saúde, certo?

Dieta da papinha do neném

Acredite se quiser, mas existem pessoas que, em busca de um corpo perfeito, submetem-se à dieta da papinha do neném. Ela consiste, basicamente, em ingerir 14 potinhos de comida de bebê por dia. À noite, a pessoa pode comer o que quiser, desde que seja com “bom senso”.

Não é preciso falar que as papinhas feitas para bebê não contêm todos os nutrientes que um adulto precisa por dia, não é mesmo? Além dos riscos para a saúde, esse cardápio quase sempre leva à compulsão alimentar.

Afinal, depois de se alimentar só de papinha durante dias seguidos, é normal que a pessoa queira comer tudo o que ver pela frente.

Essa e outras dietas restritivas podem levar ao famoso efeito sanfona: o indivíduo até emagrece, mas não consegue manter o peso a longo prazo.

Se você deseja que o seu projeto fitness dê certo, portanto, fuja dessas dietas da moda e procure um nutricionista para montar um cardápio balanceado e adequado às necessidades do seu peso, sexo, idade e objetivos pessoais.

O segredo para manter o peso ideal é a reeducação alimentar. Um cardápio ideal deve contemplar carboidratos, proteínas, gorduras e sais mineiras de forma equilibrada.

Projeto Fitness - Evite exercícios físicos sem orientação profissional

2. Exercícios físicos sem orientação profissional

Atualmente, é cada vez mais comum ver vídeos, blogs e outros canais na internet ensinando a praticar exercícios físicos por conta própria. No entanto, realizar atividades físicas sem orientação pode causar sérios danos ao organismo.

O principal deles é o overtraining, que ocorre quando a pessoa treina excessivamente (mais do que o corpo aguenta). Essa condição pode trazer outros problemas, como exaustão, insônia, dores musculares, agressividade, ansiedade e até depressão.

Além de exagerar na quantidade de exercício, a pessoa que treina sem orientação tende a realizar a atividade de forma inadequada, ocasionando o surgimento de lesões.

O ideal, portanto, é consultar um médico antes de iniciar qualquer treinamento. Depois, é fundamental contar com o auxílio de um educador físico de confiança e experiente no segmento.

Aproveite que uma das tendências para 2018 é o surgimento de novos profissionais do ramo e exercite-se com segurança!

Como vimos, montar um projeto fitness é mais fácil do que parece. Basta dedicação, planejamento e ajuda profissional. Seguindo as nossas dicas, será possível buscar o corpo dos sonhos com muita saúde e bem-estar.

Quer saber como praticar atividades físicas sempre pertinho de você? Então, conheça os nossos planos!