Nunca se falou tanto em hábitos saudáveis e a prática de exercícios físicos é a principal responsável por garantir bem-estar e qualidade de vida. Entretanto, muitas pessoas não gostam de fazer musculação, por exemplo, e acreditam que, por isso, faltam opções. É aí que entra o treino de Parkour!

O Parkour é uma modalidade que vem conquistando adeptos e está sendo inserida em diversas academias que oferecem atividades alternativas para seus clientes. Essa atividade física, por sinal, é perfeita para aqueles que buscam fugir da rotina, trabalhar o corpo com eficiência e se divertir ao mesmo tempo.

Além disso, o treino de Parkour é também uma filosofia de vida responsável por oferecer benefícios físicos ligados ao condicionamento, flexibilidade e coordenação — além de propiciar benefícios para a mente, como consciência corporal, elevação da autoestima e disciplina.

Para jovens e adultos, o Parkour é um exercício inclusivo, dinâmico, eficiente e divertido. Quer entender um pouco mais sobre esse tipo de treino, seus benefícios, cuidados e especificidades? Então confira:

Entenda o que é Parkour

O Parkour tem como principal objetivo a superação de obstáculos usando nada além do próprio corpo. Na prática, isso pode ser exemplificado em exercícios de escalar muros, saltar sobre vãos, equilibrar-se em corrimãos, deslocar-se de um lugar para o outro usando apenas o corpo.

Apesar de ser normalmente visto como uma atividade física de aventura, o Parkour também está relacionado ao desenvolvimento pessoal. Encarar desafios e obstáculos por meio da superação de limites individuais é uma das filosofias dos praticantes de Parkour — traceur (masculino) ou traceuse (feminino).

História

O treino de Parkour, como é conhecido atualmente, surgiu há 40 anos, na França. Na década de 80, David Belle e os irmãos Yahn, Frederic Hnautra e David Malgogne, decidiram explorar as ruas de Paris com seus movimentos eficientes e usando nada mais do que o próprio corpo para superar obstáculos.

Inspirado por seu pai, um veterano de guerra, David Belle absorveu e aprimorou movimentos de treinamentos militares e os inseriu na atividade.

Depois de anos de prática, o Parkour, ou Le Parkour como era conhecido, tornou-se um exercício consagrado que saiu das ruas e vem sido incorporado, inclusive, em diversas academias brasileiras desde 2004, quando passou a ser praticado no país.

Com o desenvolvimento das técnicas e práticas dessa modalidade, o Parkour passou a ser trabalhado não apenas nas ruas, mas em diversas academias que oferecem uma estrutura própria para a execução dos movimentos indoor, além de segurança e acompanhamento.

Por sinal, a modalidade vem crescendo no mundo e no Brasil conta com uma associação própria, a Associação Brasileira de Parkour (ABPK) e encontros anuais de praticantes.

Filosofia de vida

“Ser forte para ser útil” e “Ser e durar” são as duas frases mais conhecidas entre os praticantes da modalidade e são filosofias de vida para quem pratica o Parkour.

A primeira significa acumular todas as experiências adquiridas com a superação de obstáculos e barreiras e saber aplicá-las na vida; saber ser útil não apenas para si, mas para os outros ao seu redor.

A segunda está relacionada ao princípio do Parkour de que é preciso trabalhar o corpo para conseguir superar os obstáculos da vida. Essa máxima prevê que, ao treinar o corpo e a mente, o praticante será capaz de superar qualquer coisa.

O “ser” é a força física, mental e emocional, é a resiliência intrínseca de todos os praticantes. A palavra “durar” é a crença de que não se envelhece se a mente continua jovem e disposta a evoluir constantemente.

1. Conheça os benefícios do treino de Parkour

O treino de Parkour envolve bem mais do que saltos corajosos e ousadia. Essa modalidade representa uma filosofia para seus praticantes e está diretamente relacionada a benefícios físicos, mentais e emocionais.

Para crianças e adolescentes, o Parkour é uma forma de aprimorar a coordenação motora e estimular o exercício físico. Para os adultos é uma maneira saudável de se exercitar e se divertir ao mesmo tempo.

O Parkour aprimora a respiração por meio da melhora do sistema cardiorrespiratório, aprimora o sistema automotor, dá ao seu praticante uma melhor noção de espaço e consciência corporal e é uma ótima atividade para queimar calorias e se manter em forma.

Ele também trabalha a resistência do corpo em conjunto com a mente, melhora a concentração e desenvolve a coordenação motora. Em relação ao emocional, o Parkour é uma alternativa excelente para reduzir o estresse, elevar a autoestima e promover uma sensação de bem-estar e felicidade.

Como praticar Parkour

Levando essas características em conta, entenda mais a fundo alguns dos principais benefícios do treino de Parkour:

Consciência corporal

Para superar obstáculos físicos, escalar paredes e saltar de distâncias muito grandes é preciso entender o funcionamento do corpo, principalmente braços, pernas e encontrar o equilíbrio ideal para realizar diversos movimentos.

O que a princípio parece impossível, como o tempo começa a se mostrar mais natural, divertido e dinâmico. O praticante vai adquirindo mais consciência do próprio corpo e de suas capacidades e esses aspectos podem ser aplicados no dia a dia.

Limites individuais

O Parkour é um treino extremamente desafiador e individual. Apesar de poder ser praticado com amigos e companheiros de modalidade, é um exercício que dispensa qualquer equipamento e conta apenas com o próprio corpo do praticante, mesmo ao encarar obstáculos extremos.

Isso significa que o treino aumenta a percepção dos próprios limites individuais. O praticante aprende a ouvir o próprio corpo e entender seus objetivos e dificuldades e aprende a melhor forma para lidar com eles.

Coordenação motora

A coordenação motora está diretamente relacionada à capacidade individual de usar os músculos de forma mais eficiente, natural e controlada. O aprimoramento dessa coordenação é um dos principais benefícios do treino de Parkour.

Isso porque a falta de equipamentos e aparelhagem permite que o participante trabalhe com mais afinco os movimentos corporais. Dependendo do movimento a ser realizado durante o treino, para evitar lesões sérias é necessário ter uma boa coordenação que será adquirida com a prática.

Autoestima

Como toda atividade física que trabalha o corpo, o Parkour prevê pernas mais tonificadas, braços mais fortes, região abdominal mais resistente e leveza na execução dos movimentos.

O corpo é beneficiado pelo esforço físico ficando mais em forma, o que eleva a autoestima do praticante que se sente melhor com seu corpo e, consequentemente, consigo mesmo.

VEJA TAMBÉM  Fitness e wellness: entenda a diferença

Além disso, como é um treino que exige prática e dedicação, cada resultado é uma conquista pessoal que estimula o bem-estar e a sensação de orgulho próprio.

Flexibilidade

Ao contrário do que muitos pensam, a flexibilidade não é uma característica exclusiva de atividades físicas como yoga, pilates e ginástica artística. Modalidades como o Parkour também permitem o aumento da mobilidade, da postura e da coordenação muscular; elementos relativos à flexibilidade do corpo.

Ela também está relacionada à amplitude de movimento e à execução de alguns exercícios necessários durante o treino de Parkour. Com o tempo e a prática, é possível ver resultados positivos e aumento da flexibilidade.

Condicionamento físico

O treino de Parkour exige força, resistência e persistência. É uma prática que depende da força de vontade do participante de sempre buscar evoluir e aprimorar suas próprias capacidades físicas. Os treinos são intensos e trabalham todo o corpo: pernas, tronco, braços e a mente.

Como em qualquer modalidade, no Parkour existem graus de dificuldade que aumentam de acordo com o empenho do praticante. Um dos motivos para o sucesso crescente do Parkour é a queima calórica que ele proporciona.

Esse treino pode queimar em média 700 calorias em pouco menos de uma hora, mais do que musculação e natação, que queimam, em média, 500 calorias por hora.

Bem-estar

Como qualquer atividade física que busca o trabalho do corpo como um todo, o treino de Parkour estimula a produção dos famosos hormônios do prazer, como a endorfina, dopamina, ocitocina e serotonina.

Essas substâncias são responsáveis pela sensação de bem-estar que sentimos após algum exercício físico e elas garantem a saúde não apenas do corpo, mas da mente e das emoções.

O bem-estar também está relacionado à autoestima, ao desenvolvimento pessoal, à superação de obstáculos, sejam eles materiais ou não, e à qualidade de vida.

Treino de parkour: conheça os benefícios e saiba como praticar

Disciplina

O Parkour é um exercício que exige treino constante, então é necessário ter força de vontade para praticá-lo com frequência e aprimorar cada vez mais os movimentos e técnicas englobados pela modalidade.

Esse treino constante aumenta a disciplina do praticante que verá com mais naturalidade a necessidade de se ter paciência e resiliência para conquistar seus objetivos, não apenas no Parkour, mas em diversos momentos da vida.

Diversão

Um dos aspectos mais atraentes no treino de Parkour está relacionado à diversão que os praticantes têm. Conhecido como uma modalidade que “transforma o mundo em um playground”, o Parkour incentiva jovens e adultos a explorarem com o corpo o ambiente à sua volta.

Além disso, os movimentos são divertidos e proporcionam experiências quase cinematográficas porque se remetem a fugas e cenas de ação.

 

2. Saiba quais são os principais movimentos do Parkour

O treino de Parkour é bem mais do que simplesmente decidir pular de um vão para o outro, escalar uma parede ou pular uma escada. Como qualquer atividade física, possui movimentos que têm nomes e especificidades. Confira alguns deles:

Wall Run

Conhecido pela técnica de escalar paredes, esse movimento também é chamado de passe muraille. Para realizá-lo é necessário correr em direção a uma parede, pular e apoiar um pé na parede na mesma altura do quadril.

Com o pé apoiado é preciso empurrar a parede durante o salto para cima. Caso a parede tenha algum suporte para as mãos, é possível erguer o corpo o suficiente para escalá-la, caso contrário, ela pode ser usada apenas para treinar a técnica e aprimorar o movimento.

Turn Vault

Esse movimento consiste em saltar e manter-se segurando o obstáculo em questão. Para realizar esse movimento, o ideal é encontrar um corrimão ou uma barra que esteja à altura do quadril. O Turn Vault consiste em usar as mãos para passar por cima de uma barra, por exemplo, e girar o corpo enquanto volta para o apoio da barra.

Monkey Vault

Esse movimento nada mais é do que pular obstáculos suavemente prestando atenção a alguns detalhes. Para realizá-lo é necessário estender os braços à frente e, agachado, apoiar o peso nas mãos e nos punhos em contato com o chão. O próximo passo é transferir as pernas para frente, entre os braços, e, antes de tocar os pés no chão, erguer os braços.

Essa é uma das técnicas responsáveis pela impressão de leveza e fluidez que acompanha os movimentos dos praticantes de Parkour.

Cat Leap

Também conhecido como pulo do gato, o Cat Leap está relacionado a escalar muros ou superfícies verticais depois de um salto. Para esse movimento é preciso encontrar uma parede um pouco inclinada e que não seja muito lisa para evitar que seus pés escorreguem.

Correndo em direção à parede é necessário aterrissar com os dois pés mais ou menos na altura da cintura e segurar o topo com as mãos. Cuidado para não inclinar o tronco para frente ou para trás para evitar desequilibrar o corpo e sempre aterrisse com os pés antes de grudar as mãos na parede.

Salto de Precisão

O salto de precisão nada mais é do que aterrissar com graciosidade após um pulo. Levando os joelhos em direção ao peito e projetando-se para frente é possível pousar de forma suave, dobrando os joelhos e fazendo um agachamento.

Geralmente, após o salto de precisão, aterrissa-se em um espaço restrito, portanto é essencial executar o pulo de forma correta e atenta.

Tic Tac

É um dos movimentos mais básicos do Parkour e consiste em correr em direção à parede diagonalmente e mudar de direção após o contato com essa superfície. É necessário apoiar um pé na parede para conseguir aderência e dar o passo na parede, girar o quadril na direção do caminho que se quer seguir e empurrar o corpo.

Ou seja, o Tic Tac nada é o movimento básico, que garante ao praticante mudar de direção com rapidez e eficiência.

Rolamento

Qualquer pessoa que queira começar a praticar Parkour precisa aprender a realizar o rolamento de forma correta, porque ele é responsável por amortecer quedas que podem lesionar o corpo.

O rolamento é aconselhável para amortecer quedas de 45 graus. Para aterrissagens de 90 graus é indicado simplesmente aterrissar com agachamento e erguer o corpo.

Para o rolamento é necessário aterrissar realizando um agachamento, com o corpo inclinado para frente e os braços projetados à frente do corpo. Com o antebraço direito e a palma da mão esquerda no chão, salte por cima da cabeça e rolar com o auxílio das costas. A cabeça deve estar sempre virada para o lado oposto do antebraço que está apoiado no chão.

VEJA TAMBÉM  Saiba como planejar o seu projeto verão de acordo com a atividade física

3. Conheça os cuidados necessários para praticar Parkour

Apesar de ser um exercício extremamente benéfico para o corpo e a mente, o Parkour é uma atividade física séria e que, sem os devidos cuidados, pode ocasionar lesões graves — dependendo do lugar em que se pratica, mortais.

Não à toa o Parkour é muito conhecido como um exercício de aventura, quase um esporte radical. Aqueles que já evoluíram bastante na prática e buscam mais desafios, se aventuram a pular de vãos muito altos e realizar movimentos intensos. Para evitar imprevistos é preciso levar em conta alguns itens essenciais:

Aquecimento

Antes de qualquer exercício físico é extremamente recomendado que se faça aquecimentos e com o Parkour não é diferente. Braços, pernas e tronco serão trabalhados com certa intensidade então é preciso alongar bem o corpo para prepará-lo para os movimentos que serão executados.

Sente com as pernas esticadas no chão e tente tocar os pés com as mãos alongando a região posterior e as costas. Além disso, estique os braços acima da cabeça e, com as mãos, toque os cotovelos, alongando o ombro e os antebraços.

Procure fazer alongamentos que aqueçam o corpo, que fortaleçam sua musculatura e que previnam lesões e desgastes musculares.

Rolamento

Como mencionado no item 3, é essencial aprender a aterrissar antes de começar a experimentar movimentos mais desafiadores. O rolamento é básico para todos os praticantes de Parkour, dos iniciantes aos mais experientes.

As técnicas de rolamento previnem lesões nos tornozelos e joelhos na hora de pousar após o salto, evitam machucados em braços e nas costas e, principalmente, ajudam a proteger a cabeça, porque evita que ela toque o chão ao cair.

Treino de parkour

Roupas

O Parkour dispensa equipamentos ou roupas específicas uma vez que tem como principal objetivo usar o corpo para vencer os obstáculos. Entretanto, existem alguns itens de vestuário que são aconselháveis para os praticantes.

Usar um tênis confortável é essencial porque as superfícies podem machucar os pés e, descalço, o praticante pode não conseguir a aderência necessária para realizar alguns dos movimentos.

Munhequeiras também são recomendadas para proteger os pulsos do contato com superfícies ásperas, mas não são obrigatórias.

As roupas dos praticantes se resumem a t-shirts ou regatas confortáveis e calças ou bermudas leves. Atenção: é importante que nenhuma das peças de roupa limitem a movimentação do corpo.

Consciência

O Parkour é uma prática extremamente estimulante, divertida e dinâmica. Os resultados podem ser vistos com certa rapidez e isso é muito benéfico para seus praticantes. Por essas razões algumas pessoas extrapolam os próprios limites e correm o risco de se machucar.

Entender os próprios limites e ter consciência de que é preciso ter paciência e humildade é importante para prevenir lesões. Ou seja, começar aos poucos e buscar evoluir de acordo com o próprio tempo é importante.

O Parkour não é uma atividade competitiva, portanto, os praticantes precisam entender que cada um tem seu tempo de desenvolvimento e que os resultados virão, basta ter resiliência.

Acompanhamento

Por ser um exercício físico que oferece certo risco, o Parkour pode e deve ser praticado com algum acompanhamento. Seja uma atenção por parte de pessoas experientes ou até mesmo de um profissional em academias que oferecem a modalidade, é importante aceitar ajuda e procurar dicas e apoio de quem já pratica há algum tempo.

Para entender um pouco mais sobre onde encontrar esse acompanhamento é preciso escolher um lugar adequado para praticar o Parkour — daremos algumas dicas sobre esse tema a seguir!

4. Saiba onde praticar Parkour

Apesar de o Parkour ter começado nas ruas e ter se tornado popular por ser uma atividade que explora a cidade, não é obrigatório que ele seja praticado outdoor, existe uma modalidade indoor que está conquistando cada vez mais adeptos e é extremamente aconselhada.

O Parkour indoor consiste no treino dentro de academias, que oferecem estrutura própria para essa modalidade, com acompanhamento, equipamentos e praticantes regulares. Algumas delas são, inclusive, conveniadas ao Gympass.

As estruturas montadas dentro dessas academias são muito elaboradas, o que aumenta as possibilidades de movimentos e treinos. Em vez de procurar na rua lugares que permitam uma ou outra técnica, as academias possuem um amplo leque de opções para os praticantes.

Além disso, ao optar por treinar Parkour em academias, você tem mais contato com pessoas que compartilham do mesmo interesse. Ou seja, é uma chance de conhecer outros praticantes que tenham experiências para compartilhar e que estejam trilhando o mesmo caminho que você, além de ser uma oportunidade de aumentar a rede de amigos.

O mais importante, porém, é o acompanhamento profissional e qualificado que as academias oferecem para os praticantes. Como explicamos no item 4, o Parkour é um exercício que pode ser perigoso e, por isso, precisa de certa assistência para evitar lesões, principalmente no começo.

Professores da modalidade e até mesmo praticantes experientes podem ser encontrados nessas academias, oferecendo suporte para todos aqueles que veem no Parkour um caminho para uma vida saudável e ativa.

Ao treiná-lo em academias conveniadas ao Gympass, você tem a garantia de que vai encontrar um lugar apropriado para o treino e com profissionais experts no assunto.

Academia Tracer Parkour Pinheiros Gympass

Academia Tracer Parkour, uma das academias associadas ao Gympass onde você pode praticar essa modalidade

Viu como o treino de Parkour é uma alternativa para fugir dos exercícios tradicionais e ainda assim se manter em forma, saudável e feliz? Lembre-se de que o Parkour é ótimo para queimar calorias, trabalhar o corpo fortalecendo e tonificando os músculos e ajuda a desenvolver o equilíbrio mental e emocional.

Além disso, é uma atividade física estimulante e dinâmica, que permite ao praticante entrar em contato consigo mesmo, reduz o estresse, eleva a autoestima e é, acima de tudo, divertido.

Gostou do post? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de todos os conteúdos que compartilhamos!