Muitas vezes confundido com a preguiça, o sedentarismo é um grande problema. Ele atrapalha a saúde de várias pessoas, impedindo que tenham um estilo de vida saudável.

Preparamos este artigo para tratar desse tema tão relevante e atual. Durante a leitura, você saberá o que é, quais são os níveis que ele tem, seus malefícios e como resolver esse problema. Vamos lá?

O que é sedentarismo?

Uma pessoa sedentária é aquela que passa muito tempo inativa, isto é, sem fazer exercícios físicos. Por mais que ela faça algumas atividades durante o dia, como se locomover e trabalhar, ela não dedica um período a praticar alguma modalidade esportiva ou treino em geral.

De acordo com a versão online do dicionário Michaelis, essa é a característica de quem fica muito tempo sentado ou apenas em uma posição. Enfim, o sedentarismo nada mais é do que um estilo de vida com pouco ou nenhum movimento.

Se você se identifica com esses aspectos, é fundamental entender qual é o grau do seu sedentarismo. Afinal, ele pode se manifestar em diferentes níveis, causando prejuízos diversos para o corpo.

No próximo tópico, explicaremos essas variações com mais detalhes. Acompanhe!

Quais são os estágios do sedentarismo?

Antes de tudo, para entender melhor as condições atuais de seu corpo, é interessante calcular seu IMC (Índice de Massa Corporal). Ele mede a relação entre sua altura e seu peso para indicar um eventual quadro de obesidade ou desnutrição.

Para obter esse cálculo, basta calcular a seguinte fórmula: peso ÷ (altura)². As indicações de acordo com o resultado IMC são:

  • abaixo de 16: desnutrição;
  • 16,1 a 18,4: magreza;
  • 18,5 a 24,9: peso normal para a altura;
  • 25 a 29,9: sobrepeso;
  • 30 a 39,9: obesidade;
  • acima de 40: obesidade mórbida.

Exemplo de uma pessoa que pesa 61 kg e mede 1,63 m: 

61 / (1,63)² = 22,95
IMC: 22,95 (Peso normal para a altura)

Quais são os estágios do sedentarismo?

A obesidade e o sedentarismo estão completamente associados, já que pessoas obesas são, quase sempre, sedentárias. Apesar disso, você não precisa sofrer com o excesso de peso para ser considerado alguém sedentário.

Ainda nessa lógica, os graus de sedentarismo são divididos desta maneira:

  • nível 1: você faz eventuais caminhadas em seu cotidiano, mas fica por isso mesmo. Nenhuma atividade realmente intensa é realizada;
  • nível 2: você vai ao mercado, carrega algumas sacolas e nada mais. Dificilmente pensa em separar um tempo exclusivamente para mexer seu corpo;
  • nível 3: se é possível evitar um esforço físico, você o faz. Prefere fazer tudo de carro e detesta carregar peso;
  • nível 4: você mal consegue se lembrar da última vez que fez um exercício e passa o dia todo sentado ou deitado.
VEJA TAMBÉM  Os 7 benefícios da musculação que você precisa conhecer!

Quais malefícios ele traz?

Se você quer emagrecer e ter uma rotina com mais saúde, é imprescindível abandonar o sedentarismo o quanto antes. Separamos, logo abaixo, quatro dos principais males que ele pode causar. Confira!

01. Diabetes

A diabetes é provavelmente um dos grandes prejuízos causados em longo prazo por um cotidiano sedentário. Se você deseja se prevenir dessa doença complicadíssima, comece a se exercitar!

02. Câncer

Infelizmente, quem passa grande parte do tempo inativo tende a ter problemas com diferentes tipos de câncer, principalmente o de mama e o de cólon. Portanto, tenha muito cuidado e tente se movimentar mais.

03. Envelhecimento precoce

É fato que as pessoas ativas tendem a viver por mais tempo e com mais jovialidade. Não por acaso, é comprovado cientificamente que algumas práticas, como o HIIT, podem reverter o envelhecimento.

De acordo com uma pesquisa feita nos Estados Unidos e divulgada pela revista Saúde, pessoas que não fazem ao menos 40 minutos de exercícios por dia e/ou passam mais de 10 horas sentadas são, na prática, 8 anos mais velhas que sua idade cronológica.

Segundo comunicado emitido por Aladdin Shadyab, um dos pesquisadores envolvidos com o estudo, “isso mostra que a discussão sobre a prática de exercícios físicos precisa começar na juventude e que o esporte deveria fazer parte da nossa rotina até o fim da vida”.

04. Coluna e articulações

Problemas com a postura corporal são recorrentes em quem passa muito tempo sentado. Com isso, vem aquela incômoda dor na coluna — é horrível, não é mesmo?

Outra complicação está ligada aos ossos e às articulações em geral. Enfermidades, como a osteoporose, são mais frequentes nos sedentários.

Sedentarismo no trabalho - dor nas costas e pescoço

Como se livrar do sedentarismo?

Bom, agora que você sabe quais são os males que o sedentarismo é capaz de causar em sua vida, está na hora de reverter esse cenário, né? Veja algumas dicas práticas do que você pode fazer.

VEJA TAMBÉM  5 erros na alimentação pós treino

Mexa-se

Nem todo mundo fica sentado porque gosta ou acha confortável, mas sim porque precisa — boa parte das pessoas trabalha diante de um computador. Por isso, faça pequenas pausas para alongar as pernas, os braços e a coluna.

Se você vai de ônibus para o trabalho, desça alguns pontos antes. Esses minutinhos de caminhada não resolvem o problema, mas já ajudam um pouco.

Faça algo que você gosta

A grande desculpa para não ir à academia é: “não gosto de musculação” — e tudo bem, porque não há nenhum problema nisso. No entanto, é quase impossível que não exista nenhuma prática que seja do seu agrado.

Experimente diferentes modalidades esportivas e veja com qual você se identifica mais. Quando fazemos algo que gostamos, essa atividade se torna um momento de prazer, perfeito para detonar o estresse.

Além disso, se você gosta mesmo de um exercício, é bem provável que os pretextos e a preguiça não acabem com a sua motivação. Que tal tentar alguma destas opções:

  • HIIT;
  • Danças;
  • Lutas;
  • Ginástica;
  • Natação;
  • Musculação;
  • Pilates;
  • Yoga;
  • Ciclismo;
  • Corrida.

Faça o que mais gosta para fugir do sedentarismo

Pense no futuro

Pode ser que, por enquanto, o estilo de vida sedentário não se apresente como uma grande ameaça para você. Ainda assim, o tempo não para de passar e, quanto mais você demora para se envolver com alguma atividade física, pior.

Portanto, pense no seu futuro. Viver de maneira sedentária só contribuirá para que você sinta mais dores, menos disposição e prejudique, por consequência, sua sensação de bem-estar.

O sedentarismo é uma ameaça à saúde. Tente evitá-lo ao máximo e você perceberá os benefícios de uma vida fisicamente ativa tanto em curto quanto em longo prazo. Se mexer é apaixonante e necessário!

E aí, gostou do texto? Então, aproveite para seguir nossos perfis nas redes sociais e fique por dentro de outras novidades. Estamos no Facebook e no Instagram!